sexta-feira, 21 de julho de 2017

CONHEÇO A PT…


Vivi os TLP, Marconi e CTT e as lutas para manter nacionalizadas estas empresas estratégicas. Em todo este sibilino processo de privatizações, é imperioso assinalar que foram os três partidos do até então arco governativo PS, PSD e CDS e a servil UGT, os principais atores do crime hoje concentrado na sigla PT.

Esta alienação antipatriótico dos bens públicos, pejada de corrupção e abençoada pelos media do sistema e seus escribas à trela, vem confirmar pela enésima vez como tem sido justa e patriótica a luta contra as privatizações travada desde sempre pelo PCP, e veio mais uma vez também alertar os trabalhadores oportunistas ou velhacos que o capital os trata como Roma aos traidores de Viriato.


Os assalariados, do menos qualificado ao de formação superior, só sobrevivem lutando.

quinta-feira, 20 de julho de 2017

O Brasil mexe

Brasil. O coração da América Latina acelera, é um coração jovem e por ele circula o sangue de todo um continente, sangue que se plasma com o da Venezuela e todos os outros povos irmãos sofredores dos mesmos algozes. É na rua que ao povo pertence que o seu futuro vivifica.

quarta-feira, 19 de julho de 2017

Ucrânia, Síria e Venezuela a mesma receita

Os terroristas na Venezuela afirmam que “ou sai Maduro ou aumenta a violência”. E a violência intensifica-se. Um motociclista foi assassinado e queimado pela chamada oposição e os media canalha que nos agridem, sonegam-nos a informação e as imagens. (ver vídeo)

"Se o Governo de Maduro convocar a Assembleia Constituinte a 30 de julho, os Estados Unidos tomarão decisões económicas urgentes" e a U.E. megafone de Trump faz ameaças veladas.

Assim foi na Ucrânia, assim tem sido na Síria e na Venezuela aumentando de intensidade procuram os mesmos objetivos.

As informações que os media nos fazem chegar refletem a venalidade de quem as transmite.

terça-feira, 18 de julho de 2017

“Eu sou o vosso chefe”

 
À vrai dire os generais franceses se se mirarem no espelho da história recente não merecem melhor.

O imperador Macron, estadista fabricado pelo Bilderberg e com apoios, como p. ex. o "democrata" Trump e o serial killer de Israel, referências de peso em que se apoia, pôs o generais em sentido:

“Eu sou o vosso chefe”
E os generais engoliram a espada en marche!
«Je suis votre chef. Les engagements que je prends devant nos concitoyens, et devant nos armées, je sais les tenir. Je n'ai à cet égard besoin de nulle pression et de nul commentaire.»

Não sei a que propósito, mas lembrei-me que abriu um lupanar com prostitutas fabricadas em matéria semelhante ao do corpo humano, apetrechadas com sensores que reagem como qualquer trabalhadora do sexo, inclusivamente com orgasmo o que nem todas as melhores profissionais conseguem.

O menosprezo que as mais altas figuras políticas nutrem pelos que os rodeiam manifestou-se também em França, quando François de Rugy, presidente de Assembleia Nacional foi apanhado pelo microfone inadvertidamente aberto comentando a tomada da palavra de um deputado comunista:
«Putain, il est chiant lui»

Não sei se estas personagens, tal como as prostitutas, estão a ser fabricadas com materiais sintéticos, e que nós disso ainda não nos tivéssemos apercebido, mas que o comportamento é poluidor, não há qualquer dúvida.

segunda-feira, 17 de julho de 2017

Não esqueçam nem se façam esquecidos


 
17 de junho de 1944, há 73 anos no centro da cidade de Moscovo, realizou-se um dos episódios mais simbólicos e chocantes da segunda guerra mundial, generais e oficiais de altas patentes à frente de milhares de prisioneiros do Terceiro Reich desfilaram vencidos perante o sofredor povo da União Soviética.

Não foram ajudados pelas tropas do Plano Marshal, pela RAF britânica e muito menos pelo vendido exército francês, foi o esforço titânico do exército soviético a grande guerra pátria de um povo e do PCUS.